Implantação da República Portuguesa

implantacao da republica portuguesa

Dia 05 de outubro é comemorado em Portugal o dia da implantação da república portuguesa.

No ano de 1910, a monarquia portuguesa, enfraquecida por diversos motivos, foi deposta e o regime republicano implementado. O movimento foi organizado pelo Partido Republicano Português, que prometia trazer desenvolvimento, progresso e modernidade ao território luso.

Os principais motivos que levaram à queda da monarquia foram a sujeição do país aos interesses britânicos, o poder da igreja, instabilidade econômica e social, os elevados gastos da família real e a falta de desenvolvimento para acompanhar a evolução dos tempos e adaptação à modernidade.

Com a proclamação da República, um governo provisório foi instituído, chefiado por Teófilo Braga, que dirigiu o país até a promulgação da Constituição de 1911.

Com o início da Primeira República, o hino nacional, a bandeira e a moeda também foram substituídos.

Outra alteração importante e muito polêmica foi a separação do Estado e da Igreja, que culminou com os bens e propriedades da igreja arrolados e incorporados ao estado, cancelamento dos estudos de direito canônico e teologia. Os feriados de ordem religiosa também passaram a ser dias de trabalho e alguns bispos foram perseguidos, suspensos e até expulsos durante a instauração do estado laico.

O Brasil foi o primeiro país a reconhecer a legitimidade da república portuguesa. Já a Igreja Católica, em razão da tensão ocorrida durante a laicização, só reconheceu a república portuguesa em 1919.

Até a proclamação da república, a bandeira portuguesa ostentava as cores azul e branca, era bipartida e com o símbolo da coroa ao centro. Com a instituição da república, a bandeira passou a ser verde e vermelha.

A esperança simbolizada pela cor verde. Enquanto o vermelho mostrava-se uma cor “combativa, quente e viril, por excelência”. O desenho final aprovado previa a bandeira retangular, com os dois quintos próximos da haste com a cor verde e os outros três quintos em vermelho. Na junção das duas cores, o escudo das armas nacionais sobre a esfera armilar manuelina. Este é o modelo usado até os dias atuais.

bandeira portuguesa 1830 e 1911

Leia mais artigos aqui.

Compartilhe nas redes sociais
error

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *